segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

3ª MARATONA CAIXA DA BAHIA


Medalhão na premiação de pódio por categoria no lugar de troféu (uma das coisas que poderiam melhorar)

Um mês definitivamente inapropriado, cancelamento da data inicial em outubro, abertura de inscrição tardia num site onde há poucos dias sequer constava o regulamento da prova e, ignorando tudo isso, a Maratona Caixa da Bahia cresceu.

Nem tanto em números de concluintes (não foram poucos os guerreiros que sucumbiram ao sol de quase verão de Salvador), mas era fácil notar que, a despeito de tudo, os maraturistas apareceram, o que demonstra o grande poder de atração da nossa cidade.
 


Vanuza ao lado de Bené  que completou ontem sua primeira maratona
Nesta edição concluíram 255 homens e 32 mulheres, respectivamente 10 e 6 concluintes a mais que na edição passada.

A corrida...

Apesar de naturalmente discordar da época escolhida para a realização da prova, o histórico de lutas do Salvador Pró-Maratona praticamente me obrigava a dela fazer parte.

"Favorecido" pelas condições nada interessantes para RP e cônscio de que não havia como forçar um ritmo sem prejuízo aos objetivos do ano de 2016, fui à prova para correr do jeito que mais gosto, brincando, cantando e  batendo papo o tempo todo.
 
Correndo ao lado de Marcelo e Chico
Boa parte da "tagarelagem" devo à aparição do amigo Chico, que a bordo de sua bike esteve ao meu lado em praticamente todo o percurso. É claro que, no seu melhor estilo, vez ou outra fazia questão de me lembrar que aquele "passeio" ainda era uma competição (rs).


A despeito de tudo que antecedeu a prova, a Latin Sports marcou vários pontos positivos (a largada às 6h foi uma delas), mas de toda sorte a luta tem que continuar.

 
Henrique fazendo uma das belas chegada da Maratona com a turma dando show de incentivo
Cada dia mais me convenço de que podemos crescer e nos tornar uma das maratonas de referência do país e acredito que tal crescimento, entre outras coisas, passa por uma data mais adequada e pela abertura das inscrições com maior antecedência.
 

No fim de tudo, a mágica se repetiu. Correr em casa recebendo o carinho e o incentivo de tanta gente, podendo tocar na mão dos amigos que ia reencontrando nos cotovelos da prova, sabendo que na linha de chegada amigos e familiares o esperam é algo que sempre fará tudo valer a pena.
 
Luan nos 100 metros finais antes de irmos para Piscina

 

 
 
Chegada do Potiguar José Pereira - campeão masculino da prova







 
 
 


 
 
 
 
Chegada de Regis, garantindo terceiro lugar na categoria 50/54

Chegada de Peralva
 
 
Pataro fechando a prova com ajuda de Valdir
 
Chegada de Rubem




 
 








 
 



8 comentários:

  1. Parabéns pela prova! Impecável a participação. .. o pódio. .a família! Seguirei sendo fã!
    bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris,
      Sua energia era contagiante. Também sou seu fã.

      Excluir
    2. Cris,
      Sua energia era contagiante. Também sou seu fã.

      Excluir
  2. Eu fui apenas torcer pelos amigos e matar um pouco do vício que é o maratonismo! Não tem como não se emocionar com a superação e a força de vontade dos herois que encararam o forno soteropolitano! Parabens Roberto pela ótima prova!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Alexsandro! Vamos encaixar alguns treinos visando sub _3 juntos? Já estou inscrito em SAMPA.

      Excluir
  3. Uma grande festa campeão e você tem todo mérito de ter ajudado a acontecer e vai continuar acontendo, pois nossa cidade, nós merecemos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amâncio,
      Vc acreditou no sonho desde o princípio, portanto não diga VC, diga NÓS. Muito obrigado pela estória enviada , pelo jeito que as coisas estão indo, já pediram meus documentos, terei a honra graças a sua indicação de carregar a tocha olímpica.

      Excluir
    2. Amâncio,
      Vc acreditou no sonho desde o princípio, portanto não diga VC, diga NÓS. Muito obrigado pela estória enviada , pelo jeito que as coisas estão indo, já pediram meus documentos, terei a honra graças a sua indicação de carregar a tocha olímpica.

      Excluir